ANFACER - Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres

Alameda Santos, 2300 - 10º andar
São Paulo, SP/ Brasil - 
CEP: 01418-200

T + 55 11 3192 0600

24th WORLD CERAMIC TILES FORUM

December 18, 2017

A ANFACER, representada Heitor Almeida (presidente do Conselho de Administração); Antonio Carlos Kieling (superintendente) e Mauricio Borges (diretor executivo), participou do 24º Fórum Mundial dos Fabricantes de Cerâmica (World Ceramic Tiles Forum - WCTF), organizado, nesta edição, pela China Building Ceramics and Sanitaryware Association (CBCSA) e Xian Yang Research e Design Institute of Ceramics (CNBM). O evento aconteceu em Guangzhou, na China, entre 29 de novembro e 01 de dezembro, e contou com a participação de outros países produtores, como Austrália, China, Espanha, Estados Unidos, Israel, Itália, Japão, México, Turquia e Associação Europeia de Fabricantes de Cerâmica (CET). 

O WCTF foi criado em 1994 e reúne anualmente fabricantes de revestimentos cerâmicos de todo o mundo. O Fórum é uma oportunidade para discutir assuntos globais do setor, como estatísticas mundiais, tendências de mercado, ameaças e competição com outros produtos de revestimentos, formas de estimular a promoção ao uso de cerâmica, sustentabilidade, entre outros temas relevantes. Vale destacar que a produção mundial cresceu na ordem de 85% nos últimos dez anos e 1% em 2016 em relação a 2015, sendo que a China representa mais do que a metade da oferta mundial de revestimentos cerâmicos. 

Também esteve em pauta a implementação dos novos códigos aduaneiros do Sistema Harmonizado (SH), que entraram em vigor em 2017. Essa mudança foi destinada a alinhar o código aduaneiro à realidade do mercado, facilitar a classificação alfandegária e, assim, melhorar as estatísticas comerciais. 

Seguindo a programação, cada país participante exibiu um panorama sobre sua economia e desempenho do setor cerâmico local. O Brasil apresentou dados da indústria cerâmica e da construção, números de exportações, questões energéticas e os desafios futuros como outros usos e aplicações de peças cerâmicas, incorporar novas tecnologias e assegurar a prática do comércio justo. 

 

Please reload