ANFACER - Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres

Alameda Santos, 2300 - 10º andar
São Paulo, SP/ Brasil - 
CEP: 01418-200

T + 55 11 3192 0600

Governo irá anunciar pacote de medidas para abrir o mercado de gás natural

May 23, 2019

 

 

O governo espera anunciar, em junho, um pacote de medidas para abrir mercado de gás natural, disse no dia 21/05 o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério de Economia, Carlos da Costa. Ele antecipou que uma das propostas em estudo é abrir a capacidade ociosa dos gasodutos da Petrobras existentes para outras empresas.

 

Costa afirmou que o governo estuda abrir a capacidade ociosa não só dos gasodutos de transporte, mas também dos de escoamento e as unidades de processamento de gás (UPGNs). "Será de ponta a ponta", disse o secretário, à imprensa, durante o evento CWC World Gás Series, no Rio.

 

Caso a abertura da capacidade ociosa dos gasodutos seja oficializada neste ano, a previsão é que ao longo de 2020 as transportadoras se dediquem a criar um código de redes comum, para simplificar a integração das malhas de gasodutos das diferentes companhias do setor, como Transportadora Associada de Gás (TAG), Nova Transportadora do Sudeste (NTS) e a Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG). O código permitirá que um cliente consiga no futuro, de maneira mais simples, injetar gás na malha de uma transportadora e retirar o gás numa malha de uma outra empresa.

 

Entre as empresas interessadas na abertura do mercado, estão Shell, Galp e Repsol, sócias da Petrobras no pré-sal e que vendem suas produções para a estatal por preços baixos, por terem dificuldades de aceso ao mercado. Companhias como Equinor e a própria Shell têm campos com gás em suas carteiras de projetos.

 

Fonte:https://www.valor.com.br/brasil/6269619/uso-de-ociosidade-em-gasoduto-e-parte-do-pacote-de-abertura-do-gas 
 

Please reload