CUB da construção civil paulista cresce 0,11% em setembro

October 2, 2019

Nos últimos 12 meses, o indicador, usado em reajustes dos contratos de obras, cresceu 4,72%. No acumulado do ano, o índice chegou a 4,19%.

Na composição do índice, os custos médios com mão de obra e as despesas administrativas não tiveram variação na comparação com julho (Créditos: Alf Ribeiro/ Shutterstock)

 

 

02/10/2019 | 10:21 - O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de São Paulo, apurado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou alta de 0,11% entre agosto e setembro, encerrando o mês em R$ 1.430,04 por metro quadrado.

 

Nos últimos 12 meses, o indicador, usado em reajustes dos contratos de obras, cresceu 4,72%. No acumulado do ano, o índice chegou a 4,19%.

 

Na composição do índice, os custos médios com mão de obra e as despesas administrativas não tiveram variação na comparação com julho. Os custos médios das construtoras com materiais de construção subiram 0,30%. No acumulado do ano, os custos registraram, respectivamente: 3,61%, 4,61% e 2,88%.

 

Em abril, dos 27 itens que compõem o CUB, 22 registraram elevação superior à do IGP-M (-0,01%), com destaque para: Concreto FCK=25MPa (+1,64%), Areia média lavada (+1,56%), Brita 2 (1,32%) e Fio cobre antichama isol. 750 V 2m5 mm2 (+0,54%).

 

Na análise dos últimos 12 meses, os materiais que mais subiram acima do IGP-M (+3,37%) foram: Areia média lavada (+19,16%), Concreto FCK=25 Mpa (+11,91%), Brita 2 (+10,60%) e Tinta látex branca PVA (+8,20%).

 

Nas obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos foi observada alta de 0,12% em setembro, frente ao mês de agosto, totalizando R$ 1.326,15 por metro quadrado. Em 12 meses, o crescimento acumulado é de 4,74%. Nos nove meses deste ano, o percentual foi de 4,17%.

 

Please reload